Siga-nos no Instagram: @fluindomoda

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Homem e sociedade: o tabu da fragilidade masculina


Você já parou para pensar o por que os homens vestem calça e as mulheres vestem saia? Embora hoje há essa quebra de paradigmas, os signos e as convenções sociais ainda tendem a entender o mundo dessa forma. Um exemplo disso, foi o discurso emblemático da Lady Gaga na Elle’s Woman in Hollywood “Hoje, eu visto calças”. Mas,  nem sempre foi assim...

Gustaaf Wassink | Photographed by Pieter Henket for Visual Tales Magazine #13
Imagem retirada do Pinterest
Você acredita que na época medieval os homens adoravam usar meia calça? “As meias de seda eram um ótimo negócio no século XVIII - os principais clientes eram os homens, que exibiam as panturrilhas em calções curtos com meias de seda reluzentes. A tendência durou 200 anos.” Na época, o salto alto era unissex então as meias ganharam mais importância com rendas e bordados. Já se imaginou usando algumas dessas roupas?

Bom, na época do renascimento, os homens usavam enchimento em coxas, peito, barriga e “partes ardilosas”. Hoje em dia existem os procedimentos estéticos, mas na época era necessário alguns truques! 

Já com os dândis, os homens começaram a usar calças alinhadas e compridas bem ajustada na cintura e no quadril com barra sobre a gáspea do sapato. E no século XIX as fronteiras foram cruzadas e as vestimentas entre homens e mulheres se confundia cada vez mais. Os homens usavam cinta para obter a mesma silhueta feminina e colocavam enchimento nos ombros. 

intrigerend...
Imagem retirada do Pinterest

Bom, esses são alguns exemplos sobre a proximidade dos gêneros na antiguidade.  Por que será que isso mudou tanto? Por que hoje os homens se sentem estranhos e frágeis ao usar uma saia por exemplo? 

As roupas carregam signos de gênero que tentamos quebrar diariamente. A sociedade, da mesma forma que é heterogênea em suas diversas formas, é homogênea no pensamento machista. 

E se não houvesse um rompimento com relação as roupas e os gêneros? E se os saltos e as meias calças ainda fossem elementos unissex? Assim como a calça jeans é hoje. Você não estranharia.

Os homens renascentistas usavam enchimentos, hoje existem tratamentos estéticos que são verdadeiros tabus para o público masculino. Se cuidar não está ligado a sua sexualidade e se tiver, qual o problema?
 
Imagem retirada do Pinterest

Liberte-se das costuras emaranhadas das convenções sociais. Seja o homem que você quer ser. Cuide-se. Sua masculinidade vai além das convenções sociais. E não digo apenas no modo de vestir, mas principalmente com o seu autocuidado.

Muitos homens têm vergonha de procurar um médico, quem dirá um psicólogo? De acordo com o site Sautil, diversos estudos têm demonstrado que os homens morrem mais precocemente que as mulheres e não costumam fazer os exames preventivos.

Homem também sofre, precisa de ajuda e tem a autonomia de buscar esse autocuidado. Já ouviu a expressão “Homem não chora”? Ela acabou ficando enraizada e fazendo um grande significante na masculinidade. Se expresse!

Tanto no modo de vestir, quanto com seus sentimentos.

Texto por: Gabriela Maximo - @psiconavitrine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, você entende de moda!!

Google+ Badge