Siga-nos no Instagram: @fluindomoda

terça-feira, 16 de maio de 2017

Fluindo Moda: Gucci faz polêmica ao trazer em sua campanha apenas modelos negros

Quando Alessandro Michele (estilista e diretor criativo da Gucci) se propõe à fazer algo que faça as pessoas se questionarem "porque?" ele sabe muito bem como fazer isso. Quando ele trouxe a tona em seu desfile de inverno 2016 sua releitura dos anos 70 junto à muitos babados, flores e cores para homens, chamou a atenção para o conhecido unissex. Sua coleção de verão 2017 harmonizou com essa geração que quer experimentar e viver o momento, os Millennials. Agora fixa o olhar do mundo da moda com uma campanha pre-fall unicamente estrelada por modelos negros com intenção de criticar a falta de diversidade e representatividade na indústria da moda.

O tema da coleção é "Sol Scene" inspirada num movimento musical nascido no fim da década de 60 no norte da Inglaterra, o que seria uma vertente da música soul negra americana. Segundo o site Hypeness o tema da coleção veio através de uma visita que Alessandro Michele fez à uma exposição do fotógrafo Alick Sidibé, que retratava a cultura dândi e a masculinidade negra do Mali nos anos 60.

Foto: Glen Luchford
Foto: Glen Luchford
Foto: Glen Luchford
E como tudo na vida, não são só de paêtes que se vive, não é mesmo?! Há quem ache maravilhosa a ideia e a "ousadia" da Gucci, considerando inclusive vanguardista. Mas também há quem torce o nariz e diz ser apenas uma forma de promoção realizada pela marca para atrair mais público, além de também considerarem uma forma de apropriação cultural. 

Bom, se formos por em "pratos limpos" a Gucci é é Italiana, certo? Poderia, talvez sim, estar utilizando de elementos específicos da cultura negra americana, mas daí eu penso que isso seria uma diversificação e uma representação de uma cultura diferente, que aprendemos a entender, já que não é o que estamos acostumados a ver. Falando em representação, usar apenas modelos negros num editorial de moda onde o mercado ainda é dominado por brancos é algo que é tão magnifico e traz a tona tantas questões, uma delas o entendimento das pessoas que não existe uma etnia melhor ou pior que outra, mas existem diferenças. Por mais que a grife italiana esteja usando essa campanha como forma de promoção a representatividade está ali e isso já é algo a ser levado em consideração.

Foto: Glen Luchford
Foto: Glen Luchford
E você, o que acha? Deixe sua resposta! 

Não se esqueça de seguir-nos nas redes sociais! 
Instagram: @fluindomoda
Facebook: /fluindomoda.

Veja também:

A exuberante alfaiataria dos homens africanos




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, você entende de moda!!

Google+ Badge