Siga-nos no Instagram: @fluindomoda

terça-feira, 16 de junho de 2015

Diário de viagem: o charme de Gramado e Canela!

Com a correria do fim de semestre na universidade, ontem, 15, não foi possível publicar sobre minha viagem à Canela e Gramado no Rio Grande do Sul. Quem me acompanha no Instagram [@bruguerhardt] teve uma prévia dessa postagem. As vezes precisamos tirar férias, ou melhor, mini-férias. Eu estava entediado com o inverno daqui, que não se decidia, e precisava relaxar a cabeça. Tudo bem que viajei em pleno dia dos namorados, mas independente disso, essas duas charmosas cidades respiram romance e andar por elas traz na memória à Europa. Hoje falo da minha primeira parte da viagem.


O primeiro passo para viajar, claro, é preparar a mala. Na minha não poderia deixar de levar camiseta branca, que apesar de estar frio, ela serve pra usar sob camisas. Levei uma camisa jeans, afinal looks diversos posso montar com ela, seja amarrada na cintura ou em baixo de uma blusa de lã. Uma blusa de lã preta com maxi gola pra compor o ultimo look da viagem. Um moletom, que usei na segunda parte. Três calças, uma social com estampa poá, uma preta resinada (que não usei) e uma básica jeans, além da jogging que usei para a viagem. Jaqueta de couro preta, lã batida são as clássicas e quentes que não poderiam faltar. Casaco de flanela (que também não usei) e cardigã azul para sobrepor nos looks. Para os pés, meais estampadas, bota marrom de couro e tênis cano alto couro preto, porque apenas esses bastam para perambular pelas ruas. Para o hotel levei chinelo-pantufa. Para proteger a garganta do frio a echarpe é meu acessório indispensável. Óculos airfare preto e branco. Uma necessaire com itens de higiene, protetor solar (indispensável), sabonete de limpeza profunda e o essencial perfume, desta vez levei só o Malbec.  

 O primeiro roteiro da viagem foi à visita ao MUM (Museu da Moda) em Canela. O Museu traz 4000 anos do vestuário feminino, através de replicas de vestuário e algumas peças de doações por mulheres que vivenciaram determinada época. Milka Wolff é a idealizadora do monumento. O lugar é lindo e esbanja decoração renascentista do período vivido por Maria Antonieta.




Porque mulheres precisam usar vestidos e homens calça? (rsrs)


O café do Museu tem uma decoração mista de modernidade vintage. As bases das mesas são estruturas de ferro das antigas maquinas de costura. No combo de ingresso o museu serve um café da manhã com um quiche de presunto e queijo e café ou chá inglês. 

 Infelizmente não é permitido tirar fotos internas da visita, mas algumas imagens podem ser vistas no site do museu (aqui).

Imagem: site do MUM.

Imagem: site do MUM.

Imagem: site do MUM.

Imagem: site do MUM.

Imagem: site do MUM.

Já está na hora de ir para o hotel, para começar a segunda parte da viagem. Fiquei no Hotel  Rothenburg que fica em Nova Petrópolis, cidade próxima à Canela e Gramado. Meu look foi uma calça jogging preta, uma t-shirt cinza com rosas pretas, uma cardigã azul, jaqueta de couro, echarpe preta, jaqueta de couro e tênis preto de couro com meias estampadas. Para maior praticidade utilizei de uma mochila, que comprei na correria. Ela é de jeans e couro preto. 



Obs.: Antes que eu me esqueça, creme de mão, rosto e protetor labial são imprescindíveis na necessaire, pois ajudam a hidratar e protegem a pele do ressecamento causado pelo frio.

Espero que tenham gostado, logo logo a segunda parte da viagem. Aguarde, ansiosamente! 

@bruguerhardt @fluindomoda 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar, você entende de moda!!

Google+ Badge